Propriedades Coligativas


Confira questões resolvidas sobre as Propriedades Coligativas:

1) (UFRGS/03) - Um dos segredos descobertos pelos químicos, no processo de mumificação, é a desidratação dos cadáveres através da utilização de soluções salinas de alta concentração e viscosidade. A desidratação é possível e explicada pelo fenômeno da
a) salinização
b) neutralização
c) osmose
d) hidrólise
e) umidificação


2) (UFRGS/07) - A medida do abaixamento da pressão de vapor de um solvente, causado pela adição de um soluto não-volátil, é obtida pela
a) criometria
b) osmometria
c) tonometria
d) ebuliometria
e) termometria



3) Unisc 2014 - As soluções coligativas de solventes puros são modificadas quando se adiciona um soluto não volátil a eles. Essas propriedades, portanto, não são explicadas pela natureza da substância, mas pela quantidade de moléculas, partículas ou átomos adicionados. Atuam mais especificamente sobre as propriedades físicas, pressão de vapor (tonoscopia), ponto de ebulição, PE (ebulioscopia), ponto de congelamento (crioscopia) e pressão osmótica (osmoscopia). Pode se afirmar que a adição de cloreto de sódio (sal de cozinha) em água provoca
a) a diminuição da pressão de vapor, aumento do PE e diminuição da temperatura de congelamento. 
b) a diminuição da pressão de vapor, diminuição do PE e diminuição da temperatura de congelamento. 
c) a diminuição da pressão de vapor, aumento do PE e aumento da temperatura de congelamento. 
d) o aumento da pressão de vapor, aumento do PE e diminuição da temperatura de congelamento. 
e) o aumento da pressão de vapor, aumento do PE e aumento da temperatura de congelamento.


4) (Vunesp-2004) Comparando duas panelas, simultaneamente sobre dois queimadores iguais de um mesmo fogão, observa-se que a pressão dos gases sobre a água fervente na panela de pressão fechada é maior que aquela sobre a água fervente numa panela aberta. Nessa situação, e se elas contêm exatamente as mesmas quantidades de todos os ingredientes, podemos afirmar que, comparando com o que ocorre na panela aberta, o tempo de cozimento na panela de pressão fechada será 
A) menor, pois a temperatura de ebulição será menor. 
B) menor, pois a temperatura de ebulição será maior. 
C) menor, pois a temperatura de ebulição não varia com a pressão. 
D) igual, pois a temperatura de ebulição independe da pressão. 
E) maior, pois a pressão será maior.


5) (OSEC) - A pressão do vapor de um líquido puro molecular depende: 
a) Apenas da estrutura de suas moléculas. 
b) Apenas da massa específica do líquido. 
c) Apenas da temperatura do líquido. 
d) Da estrutura de suas moléculas e da temperatura do líquido. 
e) Da estrutura de suas moléculas e do volume do vapor.


6) MAUÁ - A temperatura de ebulição de uma solução aquosa de cloreto de sódio, sob pressão constante, tende a aumentar ou diminuir com o decorrer da ebulição? Justifique.


7) (ITA 2004) - São preparadas duas misturas: uma de água e sabão e a outra de etanol e sabão. Um feixe de luz visível incidindo sobre essas duas misturas é visualizado somente através da mistura de água e sabão. Com base nestas informações, qual das duas misturas pode ser considerada uma solução? Por quê?


8) PUC - Em regiões de baixa temperatura, a adição de um soluto não volátil aos radiadores dos automóveis deve-se ao fato de ele provocar__________na_________do solvente existente nos mesmos. 
A) diminuição temperatura de solidificação 
B) aumento temperatura de congelamento 
C) diminuição temperatura de ebulição 
D) aumento pressão de vapor 
E) diminuição tensão superficial


9) (PUCC) - Qual das soluções abaixo apresenta maior grau de dissociação iônica? 
a) CaCl2 com fator Vant’Hoff igual a 2,5 
b) FeCl3 com fator Vant’Hoff igual a 3 
c) NaCl com fator Vant’Hoff igual a 1,9 
d) Na2CO3 com fator Vant’Hoff igual a 2,6 
e) N. D. A.


10) (MACK) - Um solvente puro tem temperatura de ebulição (te) e temperatura de solidificação (ts). Adicionando-se soluto não volátil ao solvente, as temperaturas de ebulição e solidificação para a solução serão (t’e) e (t’s), respectivamente. É correto afirmar que: 
a) te < t’e e ts < t’s 
b) te < t’e e ts > t’s 
c) te > t’s e ts > t’s 
d) te = t’s e ts = t’s 
e) te > t’e e ts < t’s


11) (RIO PRETO – JUNDIAÍ) - Qual das propriedades abaixo é comum a todos os líquidos? 
a) Transformarem-se em gases acima de 100°C. 
b) Solidificarem-se abaixo de 0°C. 
c) Formarem, entre si, misturas heterogêneas. 
d) Ferverem à temperatura constante, independentemente de serem puros ou não. 
e) Apresentarem pressões de vapor diferentes a temperaturas diferentes.

Diluição e Mistura de Soluções


Confira questões resolvidas sobre a Diluição e a Mistura de Soluções:

1) (Fund. Oswaldo Cruz - SP) - Que volume de água devemos adicionar a 10 mL de solução 2M para torná-la 0,25M? 
a) 80 mL 
b) 70 mL 
c) 40 mL 
d) 250 mL 
e) depende do soluto


2) (U. F. Viçosa-MG) - Em relação a uma solução diluída, podemos afirmar que: 
a) Apresenta sempre dois componentes. 
b) Possui muito soluto e pouco solvente. 
c) Possui baixa concentração de solutos. 
d) Possui alta molaridade. 
e) Apresenta sempre mais de dois constituintes.


3) (Fuvest-SP) - Se adicionarmos 80ml de água a 20ml de uma solução 0,20M de hidróxido de potássio, obteremos uma solução de concentração molar igual a: 
a) 0,010 
b) 0,020 
c) 0,025 
d) 0,040 
e) 0,050


4) (FURG/07) - Quantos mililitros de água deverão ser adicionados a 100 mL de uma solução de NaOH 0,2M, para que a solução tenha concentração resultante 0,05M?
a) 100 mL
b) 400 mL
c) 30 mL
d) 40 mL
e) 300 mL


5) Diluindo-se 100mL de solução de cloreto de sódio de concentração igual a 15g/L ao volume final de 150 mL, qual será a nova concentração?


6) (ITA) - Que massa de água deve ser acrescentada à massa m de uma solução aquosa a 25% em massa de MgCl2, para convertê-la em uma solução a 10% em massa? 
a) 10 . m/ 25 
b) 25 . m/10 
c) 10 . m 
d) 15 . m/10 
e) 25 . m/95


7) (UFRGS 2012) - Um estudante realizou uma diluição, conforme mostrado na figura abaixo.

Supondo-se que a densidade da água, bem como da solução inicial, sejam de 1,0g.mL–1, qual será o volume de água a ser adicionado para que a solução passe a ter concentração de 0,2 mol.L–1? 
a) 25 mL. 
b) 50 mL. 
c) 100 mL. 
d) 200 mL. 
e) 250 mL.


8) (Unifor) - Considere uma solução aquosa contendo 40mg de AgNo3 por cm³ de solução. Por diluição, com água, pretende-se obter uma nova solução aquosa, agora contendo 16 mg de AgNO3 por cm³ de solução. Para isso, cada cm³ da solução original deve ser diluído a um volume de : 
a)1,5cm³ 
b)2,0cm³ 
c)2,5cm³ 
d)3,0cm³ 
e)5,0 cm³


9) (Unicamp-SP) - Um dos grandes problemas das navegações do século XVI referia-se à limitação de água potável que era possível transportar numa embarcação. Imagine uma situação de emergência em que restaram apenas 300 litros (L) de água potável (considere-a completamente isenta de eletrólitos). A água do mar não é apropriada para o consumo devido à grande concentração de NaCl (25 g/L), porém o soro fisiológico (10 g NaCl/L) é. Se os navegantes tivessem conhecimento da composição do soro fisiológico, poderiam usar a água potável para diluir água do mar de modo a obter soro e assim teriam um volume maior de líquido para beber. 
a) Que volume total de soro seria obtido com a diluição se todos os 300 litros de água potável fossem usados para este fim? 
b) Considerando-se a presença de 50 pessoas na embarcação e admitindo-se uma distribuição equitativa do soro, quantos gramas de NaCl teriam sido ingeridos por cada pessoa? 
c) Uma maneira que os navegadores usavam para obter água potável adicional era recolher água de chuva. Considerando-se que a água da chuva é originária, em grande parte, da água do mar, como se explica que ela possa ser usada como água potável?


10) (FUC-MT) - Na diluição de uma solução, podemos afirmar que: 
a) A massa do solvente permanece constante. 
b) A massa do soluto permanece constante. 
c) O volume da solução permanece constante. 
d) A molalidade da solução permanece constante. 
e) A molaridade da solução permanece constante.


11) (PUC-RJ) - Uma solução de ácido clorídrico (HCl) 4,0 M foi misturada com outra solução do mesmo ácido (HCl) 1,5 M, obtendo-se 400 mililitros de solução 2,5 M. Os volumes em mililitros das soluções 4,0 M e 1,5 M de HCl que foram adicionadas são, respectivamente? 
a) 120 e 280 
b) 140 e 260 
c) 160 e 240 
d) 180 e 220 
e) 200 e 200


12) (UFRN-RN) - 150 mL de ácido clorídrico (HCℓ) de molaridade desconhecida são misturados a 350 mL do mesmo ácido a 2 M, dando uma solução de 2,9 M. Qual a molaridade do ácido inicial? 
a) 3,0 
b) 4,0 
c) 5,0 
d) 2,37


13) (Fuvest-SP) - Uma enfermeira precisa preparar 0,50 L de soro que contenha 1,5*10^2 mol de KCl e 1,8*10^-2 mol de NaCl, dissolvidos em uma solução aquosa de glicose. Ela tem à sua disposição soluções aquosas de KCl e NaCl de concentrações, respectivamente, 0,15 g/mL e 0,60*10^-2 g/mL. Para isso, terá que utilizar x mL da solução de KCl e y mL da solução de NaCl e completar o volume, até 0,50 L, com a solução aquosa de glicose. Os valores de x e y devem ser, respectivamente: 
a) 2,5 e 0,60.10² 
b) 7,5 e 1,2.10² 
c) 7,5 e 1,8.10² 
d) 15 e 1,2.10² 
e) 15 e 1,8.10²


14) (ACAFE-SC) - Na mistura das soluções A e B, de acordo com o esquema abaixo:
A molaridade da solução C, é: 
a) 0,2M 
b) 1M 
c) 1,5M 
d) 2M 
e) 4M


15) (UEL) - Misturam-se 200 ml de solução de hidróxido de potássio de concentração 5g/L com 300 ml de solução da mesma base com concentração 4g/L. A concentração em g/L da solução final vale: 
a)0,5 
b)1,1 
c)2,2 
d)3,3 
e)4,4


16) (PUC) - Um químico preparou uma solução contendo os seguintes sais, com suas respectivas concentrações em mol/L: cloreto de potássio 0,10, cloreto de magnésio 0,20 e cloreto de cromo III 0,05. A concentração de íons cloreto, em mol/L , nessa solução é
a) 0,35
b) 0,45
c) 0,55
d) 0,65
e) 0,75


17) (UFRGS) - O volume, em mililitros, de uma solução de 0,5 mol/L de AgNO3 necessário para preparar 200 mililitros de uma solução 0,1 mol/L desse sal é igual a
a) 10.
b) 20.
c) 25.
d) 40.
e) 50.


18) (UFOP-MG) - Em um balão volumétrico de 1000mL, juntaram-se 250mL de uma solução 2M de ácido sulfúrico com 300mL de uma solução 1M do mesmo ácido e completou-se o volume até 1000mL com água destilada. Determine a molaridade da solução resultante.


19) UFRGS - Misturam-se volumes iguais de duas soluções A e B de NaOH, de concentração 1 mol/litro e 2 mols/litros, respectivamente, resultando uma solução C. 
Adicionando-se 200 mL de água à solução C, obtém-se a solução D. 
Sobre essas soluções pode-se afirmar que 
a) C e D apresentam diferentes quantidades de soluto. 
b) B e D têm concentrações iguais. 
c) a concentração de C é 1,5 mols/litro e a de D é maior que 1,5 mols/litro. 
d) a concentração de C é 1,5 mols/litro e a de D é menor que 1,5 mols/litro. 
e) A e B apresentam a mesma quantidade de soluto.


20) (UFSM-RS) - A soda cáustica (NaOH) é uma das bases mais usadas pela indústria química na preparação de compostos orgânicos, na purificação de óleos vegetais e derivados de petróleo, etc. Suponha-se que, para ser usada em um determinado processo industrial, há necessidade de 10 L de soda a 7,5%. Partindo-se de uma solução a 25% dessa substância (sol. A), o volume da solução e o volume de água que deveriam ser mistura- dos, para obter a solução com a concentração deseja- da, são, respectivamente, em litros: 
a) 7,0 e 3,0 
d) 9,7 e 0,3 
b) 3,0 e 7,0 
e) 7,5 e 2,5 
c) 0,3 e 9,7

Concentração das Soluções


Confira questões resolvidas sobre a Concentração das Soluções:

1) (Covest-PE) - O rótulo de um frasco diz que ele contém uma solução 1,5molar de NaI em água. Isso quer dizerque a solução contém:
a) 1,5 mol de NaI/ quilograma de solução
b) 1,5 mol de NaI/ litro de solução
c) 1,5 mol de NaI/ quilograma de água
d) 1,5 mol de NaI/ litro de água
e) 1,5 mol de NaI/ litro de água


2) ENEM 2010 - Ao colocar um pouco de açúcar na água e mexer até a obtenção de uma só fase, prepara-se uma solução. O mesmo acontece ao se adicionar um pouquinho de sal à água e misturar bem. Uma substância capaz de dissolver o soluto é denominada solvente; por exemplo, a água é um solvente para o açúcar, para o sal e para várias outras substâncias. A figura a seguir ilustra essa citação.
Suponha que uma pessoa, para adoçar seu cafezinho, tenha utilizado 3,42 g de sacarose (massa molar igual a 342 g/mol) para uma xícara de 50 mℓ do líquido. Qual é a concentração final em mol/ℓ de sacarose nesse cafezinho?
a) 0,02
b) 0,2
c) 2
d) 200
e) 2000


3) (UFSM) - Supondo que o limite de ingestão diária de cafeína é de 0,01g por quilograma de peso corporal e que uma dose de 100ml de chá-mate contém 0,015g de cafeína, pode-se afirmar que, com a ingestão de 1 litro dessa bebida, uma pessoa de 60 kg:
a) ultrapassa em 40 vezes o limite.
b) ultrapassa em 4 vezes o limite.
c) atinge exatamente o limite.
d) não atinge o limite, pois ingere quantidade 40 vezes menor.
e) não atinge o limite, pois ingere uma quantidade 4 vezes menor.


4) (Fuvest-SP) - Considere duas latas do mesmo refrigerante, uma na versão “diet” e outra na versão comum. Ambas contêm o mesmo volume de líquido (300 mL) e têm a mesma massa quando vazias. A composição do refrigerante é a mesma em ambas, exceto por uma diferença: a versão comum contém certa quantidade de açúcar, enquanto a versão “diet” não contém açúcar (apenas massa desprezível de um adoçante artificial). Pesando-se duas latas fechadas do refrigerante, foram obtidos os seguintes resultados:
Por esses dados, pode-se concluir que a concentração, em g/L, de açúcar no refrigerante comum é de, aproximadamente,
a) 0,020
b) 0,050
c) 1,1
d) 20
e) 50


5) (PUC - RJ-2008) - É possível conhecer a concentração de uma espécie iônica em solução aquosa, a partir do conhecimento da concentração de soluto e se o soluto dissolvido dissocia-se ou ioniza-se por completo. 
Uma solução de sulfato de sódio, Na2SO4 possui concentração em quantidade de matéria igual 0,3 mol L−1 . 
Nessa solução, a concentração, em quantidade de matéria, da espécie Na+ é: 
a) 0,2 mol L−1 
b) 0,3 mol L−1 
c) 0,6 mol L−1 
d) 0,8 mol L−1 
e) 0,9 mol L−1


6) (FMTM-MG) - Uma bisnaga de xilocaína a 2%, de massa total 250g, apresenta quantos gramas de solvente? 
a) 0,5g 
b) 20g 
c) 24,5g 
d) 245g 
e) 240g


7) (MED – ITAJUBA) - Quantos gramas de Na3PO4 (PM = 164) são necessárias para preparar 5,0 litros de uma solução 3 molar?


8) (Fuvest) - A concentração de íons fluoreto em uma água de uso domestico é de 5,0x10^-5 mol/litro. Se uma pessoa tomar 3,0 litros dessa água por dia, ao fim de um dia, a massa de fluoreto, em miligramas, que essa pessoa ingeriu é igual a: (massa molar do fluoreto = 19 g/mol). 
a) 0,9; 
b) 1,3; 
c) 2,8; 
d) 5,7; 
e) 15


9) (UFRGS) - Um aditivo para radiadores de automóveis é composto de uma solução aquosa de etilenoglicol. Sabendo que em um frasco de 500 mL dessa solução existem cerca de 5 mols de etilenoglicol (C2H6O2), a concentração comum dessa solução, em g/L, é: 
Dados: Massas molares (g/mol): H = 1,0; C = 12,0; O = 16,0 
a) 0,010 
b) 0,62 
c) 3,1 
d) 310 
e) 620


10) Unicamp - A substância química sacarose (C12H22O11) é comumente conhecida como açúcar. Para adoçar uma xícara de café, usam-se em média 7 g de sacarose. Supondo que o volume final do café adoçado seja 50 mL, calcule a concentração molar, aproximada do açúcar no café.


11) (PUC) - Foram totalmente dissolvidos em 100 ml de ácido clorídrico 6,54 gramas de zinco. Supondo não haver variação de volume da solução, qual é a molaridade da solução final em cloreto de zinco? Dado: Zn = 65,4 
a) 0,1 M 
b) 0,2 M 
c) 1 M 
d) 2 M 
e) 10 M

Curvas de Solubilidade


Confira questões resolvidas as Curvas de Solubilidade:

1) (Puc-rio) - As curvas de solubilidade das substâncias KNO3 e Ca(OH)2 (em gramas da substância em 100 g de água) em função da temperatura são mostradas a seguir. A partir desses dados, analise as alternativas a seguir e assinale a que NÃO apresenta uma afirmativa correta.
a) Quando se adicionam 10,0 g de KNO3 em 12,0 g de água a 56 °C, se obtém uma solução insaturada. 
b) Observa-se a formação de corpo de fundo quando uma solução formada por 25 g de KNO3 e 50 g de água a 40 °C é resfriada a 30 °C. 
c) A solubilidade do nitrato de potássio aumenta com a temperatura, enquanto a do hidróxido de cálcio diminui. 
d) Duas substâncias puras podem apresentar a mesma curva de solubilidade. 
e) O hidróxido de cálcio é muito menos solúvel que o nitrato de potássio em toda faixa de temperatura estudada.


2) (MACKENZIE-SP) - 
T (°C)      Solubilidade do KCl (g/100g de água) 
0                                         27,6 
20                                       34,0 
40                                       40,0 
60                                       45,5 
Em 100g de água a 20°C, adicionam-se 40,0g de KCl. Conhecida a tabela acima, após forte agitação, observa-se a formação de uma: 
a) solução saturada, sem corpo de chão. 
b) solução saturada, contendo 34,0g de KCl, dissolvidos em equilíbrio com 6,0g de KCl sólido. 
c) solução não saturada, com corpo de chão. 
d) solução extremamente diluída. 
e) solução extremamente concentrada.


3) (PUC-MG) - O gráfico representa as curvas de solubilidade de alguns sais em água.
De acordo com o gráfico, podemos concluir que: 
a) a substância mais solúvel em água a 40 °C é o nitrito de sódio. 
b) a temperatura não afeta a solubilidade do cloreto de sódio. 
c) o cloreto de potássio é mais solúvel que o cloreto de sódio à temperatura ambiente. 
d) a massa de clorato de potássio capaz de saturar 200 mL de água, a 30 °C, é de 20 g.


4) (Uflavras 2000) - A curva de solubilidade de um sal hipotético é:

Se a 20°C misturarmos 20g desse sal com 100g de água, quando for atingido o equilíbrio, podemos afirmar que:
a) 5 g do sal estarão em solução.
b) 15 g do sal será corpo de fundo (precipitado).
c) o sal não será solubilizado.
d) todo o sal estará em solução.
e) 5 g do sal será corpo de fundo (precipitado).


5) (UFGO) - O gráfico a seguir representa a solubilidade de vários sais em função da temperatura, expressa em gramas do soluto por 100 gramas de água.
Sobre esse gráfico, é incorreto afirmar que: 
a) a solubilidade dos sais aumenta com a elevação da temperatura na ordem: NaCl, KCl, RbCl, CsCl. 
b) com exceção do Li2SO4, a solubilidade de todos os sais aumenta com a elevação da temperatura. 
c) a solubilização do KCl aumenta com o aumento da temperatura. 
d) a 0 °C , o NaCl é menos solúvel que o KCl.


6) Fuvest - A curva de solubilidade do KNO3 em função da temperatura é dada a seguir. Se a 20°C misturarmos 50g de KNO3 com 100g de água, quando for atingido o equilíbrio teremos:
a) um sistema homogêneo. 
b) um sistema heterogêneo.
c) apenas uma solução insaturada. 
d) apenas uma solução saturada. 
e) uma solução supersaturada.


7) (UFSM-RS) - Considere o gráfico:
Indique a alternativa correta: 
a) No intervalo de temperatura de 0 ºC a 30 ºC, há diminuição da solubilidade do nitrato de potássio. 
b) A solubilidade do sulfato de sódio diminui a partir de 20 ºC. 
c) Na temperatura de 40 ºC, o nitrato de potássio é mais solúvel que o sulfato de sódio. 
d) Na temperatura de 60 ºC, o sulfato de sódio é mais solúvel que o nitrato de potássio. 
e) No intervalo de temperatura de 30 ºC a 100 ºC, há diminuição da solubilidade do sulfato de sódio.


8) UFRGS 2017 - Observe o gráfico e a tabela abaixo, que representam a curva de solubilidade aquosa (em gramas de soluto por 100 g de água) do nitrato de potássio e do nitrato de sódio em função da temperatura.
Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas do enunciado abaixo, na ordem em que aparecem. 
A curva A diz respeito ao ........ e a curva B, ao ........ . Considerando duas soluções aquosas saturadas e sem precipitado, uma de KNO3 e outra de NaNO3, a 65 °C, o efeito da diminuição da temperatura acarretará a precipitação de ........ . 
(A) nitrato de potássio – nitrato de sódio – nitrato de potássio 
(B) nitrato de potássio – nitrato de sódio – nitrato de sódio 
(C) nitrato de sódio – nitrato de potássio – nitrato de sódio 
(D) nitrato de sódio – nitrato de potássio – ambas 
(E) nitrato de potássio – nitrato de sódio – amba


9) (Ufrn) - A solubilidade do NaCl aumenta com a temperatura. Sabe-se que, a 0 °C, 60 g do sal formam, com água, 260 g de solução saturada. Aquecendo-se a solução a 80 °C, a saturação só será mantida se forem acrescentados 20 g do sal. A partir desses dados,
a) escreva a equação química de dissolução do NaCl.
b) construa (no gráfico a seguir) a curva de solubilidade do sal.


10) (Upe 2013) - O gráfico a seguir mostra curvas de solubilidade para substâncias nas condições indicadas e pressão de 1 atm.
A interpretação dos dados desse gráfico permite afirmar CORRETAMENTE que 
a) compostos iônicos são insolúveis em água, na temperatura de 0°C. 
b) o cloreto de sódio é pouco solúvel em água à medida que a temperatura aumenta. 
c) sais diferentes podem apresentar a mesma solubilidade em uma dada temperatura. 
d) a solubilidade de um sal depende, principalmente, da espécie catiônica presente no composto. e) a solubilidade do cloreto de sódio é menor que a dos outros sais para qualquer temperatura.