Roma Antiga

Confira questões resolvidas sobre a Roma Antiga:

1) (PUCCAMP/04) - Na Roma Antiga, a expressão "até tu Brutus?" foi atribuída a Júlio César que, de acordo com fontes históricas, a teria proferido no momento de seu assassinato, em 44 a.C. Nesse contexto da história de Roma, Júlio César tornou-se conhecido porque
a) iniciou o processo de expansão romana, desencadeando as chamadas guerras púnicas, por meio das quais Roma se converteu em potência marítima.
b) criou o primeiro código escrito, denominado "Leis das Doze Tábuas", que tratava de assuntos referentes ao Direito Civil e ao Direito Penal.
c) adquiriu grandes poderes e privilégios especiais, como os títulos de ditador perpétuo e de censor vitalício, suscitando lutas políticas pelo poder, sobretudo no Senado Romano.
d) contribuiu, com as suas leis abolicionistas, para crise geral do escravismo romano, que abalou as atividades agrícolas de todo o Império Romano.
e) propôs à Assembleia Romana o seu projeto de reforma agrária, limitando a ocupação de terras públicas aos cidadãos romanos.
 

2) (Mackenzie) - A ruralização econômica do Império Romano do Ocidente (do século III ao V d.C.) NÃO teve como consequência:
a) o rebaixamento de muitos homens livres à condição de colonos que se tornaram presos à terra.
b) o surgimento do colonato, que se constituiu no arrendamento de terras aos camponeses.
c) o latifúndio, principal unidade de produção, tornou-se quase autossuficiente.
d) o aumento do afluxo de escravos para Roma, que dinamizou a expansão da economia agrícola.
e) o campo tornou-se mais seguro que as cidades, em decorrência das desordens político-sociais e da crise econômica. 
 

3) (UFPR) - Toda a Gália está dividida em três partes, uma habitada pelos belgas, outra pelos aquitanos, a terceira por aqueles que nós chamamos de gauleses (em sua língua, celtas). Essas nações diferem entre si pela língua, pelos costumes e pelas leis.(Júlio César, Guerra das Gálias.)Esse trecho de Júlio César se refere às conquistas da Roma Antiga e à maneira como os romanos viam os povos que conquistavam. Sobre as conquistas romanas, é correto afirmar:
a) O exército romano era composto somente por escravos.
b) Os povos conquistados eram considerados incultos e menosprezados pelos romanos.
c) As estruturas administrativas construídas pelos romanos foram pouco duráveis, o que limitou a sua capacidade de expansão.
d) Os romanos não tinham uma política de destruição, nem de integração cultural dos povos conquistados, preservando a posição das elites que se aliassem a eles.
e) Durante as guerras de conquista, houve uma diminuição do número de escravos capturados pelos romanos.
 

4) (OSEC) - Quanto à história de Roma, pode-se considerar que:
a) Roma conheceu apenas dois regimes políticos: a República e o Império;
b) na passagem da República para o Império, Roma deixou de ser uma democracia e transformou-se numa oligarquia;
c) os irmãos Tibério e Caio Graco foram dois tribunos da plebe que lutaram pela redistribuição das terras do Estado (ager publicus) entre todos os cidadãos romanos;
d) no Império Romano, todos os homens livres – os cidadãos – eram proprietários de terras;
e) no Império Romano, a base da economia era o comércio e a indústria.
 

5) (Fgv) - O Edito de Milão (313), no processo de desenvolvimento histórico de Roma, reveste-se de grande significado, tendo em vista que
a) combateu a heresia ariana, acabando com a força política dos bispados de Alexandria e Antioquia.
b) tornou o cristianismo a religião oficial de todo Império Romano, terminando com a concepção de rei-deus.
c) acabou inteiramente com os cultos pagãos que então dominavam a vida religiosa.
d) deu prosseguimento à política de Deocleciano de intenso combate à expansão do cristianismo.
e) proclamou a liberdade do culto cristão passando Constantino a ser o protetor da Igreja.


6) (UNAERP) - Na história de Roma, o século III da era cristã é considerado o século das crises. Foi nesse período que:
a) As tensões geradas pelas conquistas se refletiram nas contendas políticas, criaram um clima de constantes agitações, promovendo desordens nas cidades.
b) O exército entrou em crise e deixou de ser o exército de cidadãos proprietários de terras.
c) O império romano começou a sofrer a terrível crise do trabalho escravo, base principal de sua riqueza.
d) Os soldados perderam a confiança no Estado e tornaram-se fiéis a seus generais partilhando com eles os espólios de guerra.
e) Os conflitos pela posse da terra geraram a Guerra Civil.


7) (UDESC) - Assinale a alternativa CORRETA. As lutas que envolveram patrícios e plebeus na Roma antiga foram motivadas principalmente:
a) pela exclusividade de participação política dos plebeus no Senado Romano;
b) pelo interesse dos patrícios em implantar na cidade o voto livre e universal;
c) pela incapacidade dos plebeus em realizar uma boa administração pública;
d) pela insistência dos patrícios em promover a paz nas fronteiras do Império;
e) pelo desejo dos plebeus em assegurar maior igualdade de direitos com os patrícios.


8) (UFPR) - Na antiguidade, Roma estendeu amplamente seu território e dominou povos diversos, criando um império em redor do mar Mediterrâneo. São marcas dessa expansão e contatos:
01) A elaboração do "Jus Gentium" ("direito das gentes").
02) A organização das províncias como unidades administrativas do governo.
04) A implantação de extensa rede de estradas e difusão do latim como língua oficial.
08) A democratização da propriedade da terra.
16) A concessão de cidadania romana apenas aos que tivessem pai e mãe romanos.


9) (UFPR) - Nos séculos III d.C. e IV d.C., o Império Romano viveu uma fase de crise e de profundas transformações. A respeito disso, é correto afirmar que:
01) As cidades do Ocidente romano tornaram-se centros econômicos do Império, em florescente processo de urbanização.
02) Antes religião perseguida, o cristianismo passou a ser aceito e veio a tornar-se a religião oficial do Império Romano, em substituição ao paganismo.
04) Os povos bárbaros invadiram o Império e se estabeleceram em seus territórios, contribuindo para a crise do mundo romano.
08) A divisão político-administrativa do Império fez surgir o Império Romano do Ocidente e o Império Romano do Oriente.


10) (Fuvest) - Várias razões explicam as perseguições sofridas pelos cristãos no Império Romano, entre elas:
a) a oposição à religião do Estado Romano e a negação da origem divina do Imperador, pelos cristãos.
b) a publicação do Edito de Milão que impediu a legalização do Cristianismo e alimentou a repressão.
c) a formação de heresias como a do Arianismo, de autoria do bispo Ário, que negava a natureza divina de Cristo.
d) a organização dos Concílios Ecumênicos, que visavam promover a definição da doutrina cristã.
e) o fortalecimento do Paganismo sob o Imperador Teodósio, que mandou martirizar milhares de cristãos.
 

11) (USP) - Sobre o Direito Romano, NÃO podemos afirmar que:
a) foi o mais importante legado cultural de Roma;
b) estabeleceu o conceito de jurisprudência;
c) a lei de Roma e de seus cidadãos estava incluída no “Jus Civile”;
d) o “Jus Civile” somente foi estabelecido durante o Império;
e) dividia o Direito em três grandes ramos.
 

12) (Ufal 2007) - Considere a ilustração.

Durante muitos séculos, os antigos romanos divertiram-se com a atuação dos gladiadores nos chamados espetáculos públicos, que utilizavam diferentes tipos de armas, permitidas pelas autoridades de Roma, como as que podem ser observadas na ilustração. Esses gladiadores eram recrutados, principalmente, entre
a) homens poderosos da plebe.
b) cidadãos da nobreza romana.
c) servos dos latifúndios estatais.
d) escravos das áreas dominadas.
e) heróis das conquistas romanas.