Evidências da Evolução


Confira questões resolvidas sobre as Evidências da Evolução:

1) (Fuvest) - Qual das alternativas apresenta um par de estruturas homólogas? 
a) Asa de morcego e asa de borboleta. 
b) Carapaça de tatu e concha de caramujo. 
c) Nadadeira de peixe e asa de borboleta. 
d) Asa de ave e asa de morcego. 
e) Concha de caramujo e escama de peixe.


2) (UFES) - Com relação à evolução, observe as afirmativas a seguir: 
I. Fósseis são restos ou impressões deixadas por seres que habitaram a Terra no passado e constituem provas de que nosso planeta foi habitado por seres diferentes dos que existem atualmente. 
II. A explicação mais lógica para as semelhanças estruturais entre seres vivos com aspectos e modos de vida diferentes é que eles descendem de um mesmo ancestral. 
III. A semelhança entre as proteínas de diferentes seres vivos pode ser explicada admitindo-se que esses seres tenham tido um ancestral comum. 
IV. A teoria que admite que as espécies não se alteram no decorrer dos tempos denomina-se fixismo. 
Assinale, 
A) se apenas I, II e III estiverem corretas. 
B) se apenas II, III e IV estiverem corretas. 
C) se apenas I, III e IV estiverem corretas. 
D) se todas estiverem corretas. 
E) se todas estiverem incorretas.



3) (UFU-MG) - Quando a semelhança entre estruturas animais não é sinal de parentesco, mas conseguida pela ação da seleção natural sobre espécies de origens diferentes, fala-se em: 
a) convergência adaptativa. 
b) isolamento reprodutivo. 
c) irradiação adaptativa. 
d) isolamento geográfico. 
e) alopatria.


4) (UFJF/2003) - Em relação às evidências da evolução biológica, é correto afirmar que: 
a) um órgão vestigial, como o apêndice vermiforme no homem, não é evidência da evolução, porque é uma estrutura atrofiada e sem função aparente. 
b) a pata dianteira de um cavalo e a asa de um morcego constituem evidência da evolução, porque são estruturas homólogas, apesar de o cavalo ter perdido os dedos, enquanto no morcego estes não só foram mantidos como alongados. 
c) a asa de uma ave e o élitro (asa dura) de um besouro podem ser considerados como evidência da evolução, porque são estruturas análogas, que possuem origem embriológica diferente. 
d) os fósseis constituem uma evidência da evolução, porque mostram que os organismos atuais são mais especializados e mais adaptados que os extintos. 
e) a embriogênese é uma evidência da evolução, porque mostra que uma célula ovo evolui para mórula, blástula, gástrula e embrião, que, finalmente, evolui para o indivíduo adulto.


5) (UNIRIO) - O citocromo C é uma proteína respiratória que se encontra em todos os organismos aeróbios. A molécula desta proteína existe em todas as espécies com a mesma função, sendo constituída por 104 aminoácidos. No decurso da evolução, as mutações mudaram os aminoácidos em certas posições da proteína, mas o citocromo C de todas as espécies tem proteína, incontestavelmente estrutura e função semelhantes, tornando-se, para o evolucionismo, uma evidência de ordem: 
a) paleontológica. 
b) embriológica. 
c) citológica. 
d) anatômica. 
e) bioquímica.


6) (UNICAMP/2009) - Várias evidências científicas comprovam que as aves são descendentes diretas de espécies de dinossauros que sobreviveram ao evento de extinção em massa que assolou o planeta 65 milhões de anos atrás. O achado mais recente, um dinossauro emplumado chamado 'Epidexipteryx hui', foi apresentado na revista "Nature". Alguns dinossauros menores adquiriram a capacidade de voar, e foram eles, provavelmente, que sobreviveram ao cataclismo e deram origem às aves modernas. 
(Adaptado de Herton Escobar, "Curiosidades e maravilhas científicas do mundo em que vivemos". http://www.estadao.com.br/vidae/imagineso_265208,0.htm. Acessado em 27/10/2008.) 
a) Conforme o texto, as aves provavelmente seriam descendentes de um grupo de dinossauros, relação cada vez mais evidenciada pelo estudo dos fósseis. Contudo, as aves modernas diferem dos répteis quanto ao sistema respiratório, diferença essa que pode ser considerada uma adaptação ao vôo. Que diferença é essa e como ela está relacionada ao vôo? 
b) A capacidade de voar ocorre não só em aves, mas também em mamíferos, como os morcegos, e em insetos. Os pesquisadores explicam que as asas podem ser órgãos homólogos, em alguns casos, e órgãos análogos, em outros. Indique em quais dos animais citados as asas são órgãos homólogos e em quais são órgãos análogos. Em que diferem esses dois tipos de órgãos?


7) (UDESC/2009) - "Órgãos que exercem as mesmas funções em espécies diferentes, mas que possuem origem embrionária distinta; e órgãos ou estruturas atrofiadas, sem função evidente", são chamados, respectivamente, de: 
a) órgãos análogos e órgãos homólogos. 
b) órgãos vestigiais e órgãos homólogos. 
c) órgãos homólogos e órgãos vestigiais. 
d) órgãos análogos e órgãos vestigiais. 
e) órgãos homólogos e órgãos análogos.


8) (UEPB-2006) - Observe a figura abaixo:
Sobre as estruturas locomotoras acima representadas, podemos afirmar que são: 
a) Homólogas, porque têm a mesma função e a mesma origem. 
b) Homólogas, porque têm a mesma função e origens diferentes. 
c) Análogas, porque têm a mesma função e a mesma origem. 
d) Análogas, porque têm a mesma função, mas possuem origens diferentes. 
e) Homólogas, porque têm funções diferentes, mas possuem a mesma origem.


9) (PUC-SP) - A análise bioquímica comparativa de uma mesma proteína encontrada entre as espécies cavalo, chimpanzé e homem revelou que a molécula é constituída de 100 aminoácidos, dispostos da mesma maneira ou ordem no homem e no chimpanzé, enquanto, no cavalo, difere em 10 dos 100 aminoácidos encontrados. 
Considerando que o DNA determina a síntese de proteínas na célula através do RNA mensageiro, como você explicaria a 
A) semelhança entre essa proteína no homem e no chimpanzé? 
B) diferença entre essa proteína do cavalo, quando comparada com à do homem e à do chimpanzé?


10) (UFC) - Suponha que paleontólogos descobriram um fóssil no Brasil que pertencia a uma mesma espécie encontrada na África. A explicação para esse fato está no(a)
A) deriva continental.
B) mutação.
C) isolamento geográfico.
D) desertificação.
E) especiação.