Teorias Demográficas - Questões dos Vestibulares

Questões dos Vestibulares

Site com a resolução de questões dos diversos vestibulares do Brasil.

SUGERIDOS

Home Top Ad

segunda-feira, 30 de agosto de 2021

Teorias Demográficas


Confira questões resolvidas sobre as Teorias Demográficas:

1) (UFRN) - As teorias demográficas têm procurado explicar a relação existente entre crescimento populacional e desenvolvimento econômico. Segundo a Teoria Reformista,
a) a política de controle da natalidade deve ser efetivada pelo Estado, no sentido de impedir o rápido crescimento demográfico e o surgimento de áreas superpovoadas com altos índices de pobreza, como os que ocorrem na Índia.
b) o subdesenvolvimento econômico é resultante do acelerado crescimento demográfico, sendo necessárias políticas rígidas de controle familiar, como as que vêm sendo adotadas na China.
c) o rápido crescimento demográfico trará consequências graves sobre os ecossistemas tropicais e equatoriais, sendo necessário o controle da natalidade como forma de garantir a preservação do patrimônio ambiental.
d) a miséria é responsável pelo crescimento da população, sendo necessárias mudanças socioeconômicas que permitam a distribuição de renda e o acesso à educação, à saúde e ao mercado de trabalho.


2) (UFBAC–2008) - Atualmente, muitos atores sociais, diante das expectativas de crescimento da população e de crise dos alimentos, rediscutem os fundamentos do pensamento de Thomas Malthus. Nessa rediscussão, é preciso considerar que Malthus
a) foi um dos iniciadores do desenvolvimento de ideais de que os casais devem ser livres para decidir sobre o tamanho de sua família.
b) foi um dos principais economistas da escola clássica que, no início da Revolução Industrial inglesa, contribuiu para a formulação de princípios básicos do liberalismo econômico.
c) sustentava a concepção de que os problemas da superpopulação seriam resolvidos se os governos de países desenvolvidos adotassem programas para reduzir a miséria.
d) defendia a ideia de que o processo de urbanização, ao estimular a migração das populações rurais para as periferias das cidades, controlaria naturalmente o crescimento da população.
e) estava correto ao defender a necessidade de o Estado ajudar economicamente as famílias mais numerosas como forma de garantir-lhes qualidade de vida.


3) O estudo sobre população possui grande importância, pois por meio dele é possível diagnosticar as transformações sociais e os impactos do crescimento populacional em relação à sociedade e ao planeta. Várias são as teorias que explicam o crescimento da população e suas consequências. Entre elas, uma afirma que o crescimento da população do globo ocorre de forma geométrica, enquanto a produção de alimentos em progressão aritmética. Essa teoria afirma que para ocorrer um equilíbrio seria necessário colocar em prática uma política de controle de natalidade. Está de acordo com os posicionamentos a teoria
a) ecomalthusiana.
b) neomalthusiana.
c) reformista.
d) malthusiana.
e) positivista.


4) (Fuvest) - As previsões catastrofistas dos “neomalthusianos” sobre o crescimento demográfico e sua pressão sobre os recursos naturais não se confirmaram, notadamente, porque:
a) o processo de globalização permitiu o acesso voluntário e universal a meios contraceptivos eficazes, impactando, sobretudo, os países em desenvolvimento.
b) a nova onda de “revolução verde”, propiciada pela introdução dos transgênicos, afastou a ameaça de fome epidêmica nos países mais pobres.
c) as ações governamentais e a urbanização implicaram forte queda nas taxas de natalidade, exceto em países muçulmanos e da África Subsaariana, entre outros.
d) o estilo de vida consumista, maior responsável pela degradação dos recursos naturais, vem sendo superado desde a Conferência Rio-92.
e) os fluxos migratórios de países pobres para aqueles ricos que têm crescimento vegetativo negativo compensaram a pressão sobre os recursos naturais.


5) (UNIFAL 2008) - “O crescimento demográfico não é causa primeira do subdesenvolvimento, mas ele contribui poderosamente para o desenvolvimento das contradições econômicas, sociais e políticas. O número de camponeses sem terra e dos desempregados não cessa de crescer, certamente para o maior lucro, a curto prazo, dos industriais e proprietários fundiários, mas as tensões sociais não param de se ampliar. O aumento da população não é excessivo senão em relação a um crescimento econômico restrito, e o impulso demográfico não teria tomado tal velocidade e engendrado tais dificuldades se a natalidade tivesse progressivamente sido reduzida pelos efeitos de um desenvolvimento econômico e social.”
A partir desse fragmento e das teorias sobre esse assunto, considere as afirmativas abaixo.
I - O autor retrata as ideias da teoria neomalthusiana, que se caracteriza pela explícita oposição às ideias malthusianas.
II - O autor propõe a adoção de uma política antinatalista rigorosa sem a qual não seria possível o desenvolvimento socioeconômico.
III - A solução para os problemas sociais e econômicos não pode basear-se, unicamente, na limitação dos nascimentos e, sim, em uma melhor distribuição de renda, o que melhora a qualidade de vida da população.
Marque a alternativa correta.
a) Apenas I e II estão corretas.
b) Apenas II está correta.
c) Apenas III está correta.
d) Apenas I e III estão corretas.


6) UCPEL 2018 - Os estudos e apontamentos sobre o crescimento, a diminuição e a estabilização dos quantitativos populacionais em todo o mundo analisam dinâmicas sistematizadas nas teorias demográficas. Sobre as teorias demográficas é correto afirmar que
a) o baixo crescimento vegetativo provoca uma taxa de natalidade alta e uma expectativa de vida longa. Com isso, as populações tendem a se estabelecer, favorecendo a chamada População Economicamente Ativa (PEA), responsável pelo trabalho e pelos processos produtivos, além da manutenção das contas previdenciárias.
b) a teoria neomalthusiana preconizava que o número de pessoas aumentava conforme uma progressão geométrica (2,4,8,16, 32, 64, …), enquanto a produção de alimentos e bens de consumo crescia conforme uma progressão aritmética, portanto, mais lenta (2, 4, 6, 8, 10, 12, …). Assim, para evitar a ocorrência de grandes tragédias sociais, defendia o “controle moral” da população.
c) a teoria malthusiana afirmava que era necessário estabelecer um controle do crescimento populacional e defendia o uso de métodos contraceptivos. Com isso, foi amplamente adotado como política de governo por parte de inúmeros países, incluindo o Brasil, que passaram a estabelecer políticas de controle sobre o aumento de seus habitantes.
d) para a teoria da transição demográfica, em geral, as populações tendem a diminuir à medida que as condições sociais melhoram e o número de mortes diminui, diminuindo o crescimento vegetativo. Por esse motivo, a transição demográfica demonstra que, com o tempo, as populações que crescem em um período tendem a estabilizar-se posteriormente, à medida que as sociedades modernizam-se.
e) para a teoria reformista ou marxista não era o excesso populacional o responsável pelas condições de miséria e pobreza no espaço geográfico, mas sim as desigualdades sociais, como a concentração de renda no contexto da produção capitalista.


7) (PUC-RS) - Sobre as teorias Malthusiana e a Neomalthusiana, é correto afirmar que:
a) a teoria Malthusiana afirmava que a popula­ção crescia em progressão geométrica e a Neomalthusiana postulava que o crescimento populacional estacionaria no final do século XIX.
b) a teoria Malthusiana defendia o emprego da tecnologia como solução para amenizar a fome no mundo, enquanto a Neomalthusiana não considerava o papel da tecnologia na produção de alimentos.
c) ambas propunham o controle da natalidade através do emprego de preservativos e de pílulas anticoncepcionais.
d) embora as duas teorias fossem antinatalistas, os neomalthusianos defendiam o controle da natalidade preponderantemente nos países subdesenvolvidos, e os malthusianos propunham um mecanismo chamado sujeição moral.
e) também chamados alarmistas, os malthusianos afirmavam que a solução para conter a miséria do mundo seria a abstinência sexual e o desenvolvimento de tecnologias para o melhoramento genético.


8) (URCA 2017/2) - Ao longo da evolução da humanidade, várias teorias são criadas para explicar fenômenos naturais, e não têm sido diferente quando se estuda a dinâmica sociodemográfica, pois várias teorias têm procurado explicar a relação existente entre crescimento populacional e desenvolvimento econômico. Identifique abaixo a assertiva que se enquadra a Teoria Reformista: 
a) O controle da natalidade deve ser efetivada pelo Estado, no sentido de impedir o rápido crescimento demográfico e o surgimento de áreas superpovoadas com altos índices de pobreza, como os que ocorrem no nordeste brasileiro;
b) A existência de Países Subdesenvolvidos é resultado do acelerado crescimento demográfico;
c) O estado de miséria e pobreza são responsáveis pelo crescimento da população, sendo necessárias mudanças socioeconômicas que permitam a distribuição de renda e o acesso à educação, à saúde e ao mercado de trabalho;
d) O acelerado crescimento demográfico trará consequências graves sobre os ecossistemas tropicais e equatoriais, sendo necessário o controle da natalidade como forma de garantir a conservação do patrimônio ambiental;
e) A miséria e a pobreza são consequências do crescimento da população, sendo necessárias mudanças que permitam o acesso à saúde e ao tratamento abortivo.


9) 
Na charge, de Angeli, temos a evidência da seguinte teoria demográfica:
a) Reformista ou marxista.
b) Neomalthusiana.
c) Ecomalthusiana.
d) Transição demográfica.
e) Malthusiana.


10) UPF 2014 -  Analise as afirmativas sobre as teorias demográficas e marque V para verdadeiro e F para falso.
( ) A teoria malthusiana, formulada em 1798 por Thomas Robert Malthus, afirmava que a capacidade de produção de alimentos cresceria em progressão aritmética enquanto a população cresceria em progressão geométrica.
( ) A teoria reformista defende que a pobreza é que gera a superpopulação e que o surgimento de novas tecnologias aumenta a capacidade produtiva dos meios de sobrevivência.
( ) A teoria neomalthusiana defendia o controle da natalidade ao afirmar que o alto crescimento demográfico causava a generalização da pobreza em áreas subdesenvolvidas, exigindo grandes investimentos sociais e reduzindo a capacidade de investimentos nos setores produtivos.
( ) Segundo a teoria malthusiana, as doenças não seriam um mecanismo natural de controle do tamanho da população, pois os avanços na área da medicina seriam eficientes para o controle das doenças.
A sequência correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é:
a) V - V - V - F
b) V - F - F - V
c) F - F - V - V
d) V - V - F - F
e) F - V - F - V

Nenhum comentário:

Postar um comentário